May 25, 2021 in Comercial/Marketing
Cirtec pretende voltar a crescer, com aumento de negócios na Europa e África

Artigo Publicado na edição de maio 2021 da Revista ATUALIDAD / ATUALIDADE  da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola (CCILE)

Revista Actualidad: A Cirtec – Comércio Internacional de Representações Técnicas pretende aumentar os negócios com clientes europeus, antecipando uma retoma da atividade industrial durante os próximos meses. Para Miguel Pestana, CEO da Cirtec, há atividades industriais e de mobilidade que deverão recuperar em força este ano, depois da forte crise dos últimos meses, exigindo novos equipamentos para a sua produção. Por outro lado, a empresa está a apostar também em alguns países africanos com a sua
atividade complementar de acessórios para a filtração de combustíveis de aviação.

Revista actualidad: Texto Clementina Fonseca cfonseca@ccile.org Fotos DR

Se 2020 foi um ano difícil para a Cirtec, devido à suspensão de algumas atividades industriais ou da aeronáutica – um dos seus setores importantes –, este ano está a mostrar ainda alguma dificuldade de retoma. Mas Miguel Pestana (na foto, à dir.), CEO da empresa portuguesa, espera que a atividade da Cirtec comece a melhorar, já que muitos setores industriais poderão vir a registar uma forte recuperação, necessitando de adquirir novos equipamentos este ano, depois da forte crise dos últimos meses. Tendo como principais clientes alguns dos maiores fabricantes de produtos petroquímicos da Península Ibérica (Petrogal e Repsol), ou de cimentos (Cimpor, Secil), ou ainda de celulose e papel (Navigator, Altri e Renova), a Cirtec – Comércio Internacional de Representações Técnicas sofreu uma quebra das suas encomendas no ano que passou, devido à crise industrial e de toda a economia em geral a nível europeu e mundial, em especial no primeiro semestre de 2020. Os efeitos sobre a faturação da empresa foram significativos, com uma queda de quase 25% face a 2019, ano em que atingiu um volume de negócios de 1,9 milhões de euros.

Miguel Pestana realça ainda que “a faturação média nos últimos dez anos tem sido boa”, facto que permitiu à Cirtec acomodar o abrandamento registado no ano excecional de 2020 e “manter uma forte dinâmica comercial para voltar a crescer com os atuais e potenciais novos clientes”, salienta o mesmo responsável. As áreas de atividade dos seus clientes passam ainda pela indústria
de plásticos, farmacêuticas, cerâmicas, agroalimentar, metalomecânica, siderurgia, energia, entre muitas outras. Esta área da indústria pesada representa cerca de 80% dos seus negócios (com a venda de máquinas e equipamentos como compressores, máquinas
de enchimento, bombas e sistemas de vácuo, ou torres de arrefecimento), estando os restantes 20% repartidos em equipamentos para a operação de tratamento de águas e resíduos e para equipamentos para a aviação (como filtros para combustível).

Esta última área foi particularmente afetada na Europa, com a restrição dos voos comerciais, mas a Cirtec continua a realizar muitos negócios em alguns países PALOP para companhias de aviação, adianta Miguel Pestana.

“Temos 27 anos de forte implementação no mercado e, apesar de haver muita concorrência nesta atividade da importação e comercialização de equipamentos para a indústria, somos uma grande empresa especialista em representações técnicas com centenas de clientes, enquadra Miguel Pestana à revista actualidad.

Por outro lado, a empresa apostou também em novos equipamentos destinados à atividade empresarial e ao público em geral, como os chuveiros portáteis de descontaminação (que eliminam o vírus SARS-CoV-2 dos equipamentos de proteção individual em menos de
quatro minutos ou do interior de espaços sanitários).

A grande maioria dos produtos importados pela Cirtec vêm de países como a Alemanha, França, Finlândia, Estados Unidos da América, Holanda ou Itália, sendo uma pequena parte importada também de Espanha.

Quanto à manutenção dos equipamentos que comercializa, esta é também garantida aos clientes pela Cirtec, mas é realizada através de empresas subcontratadas, caso a caso, em função do tipo de produtos.

Faça download do artigo completo (com imagens) aqui.

revista actualidad